O que você precisa saber sobre Data-driven Manufacturing

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A indústria 4.0, como resultado das grandes transformações que têm ocorrido desde o começo do século XXI, gerou uma grande variedade de produtos, serviços, possibilidades de negócios e modificou as estruturas organizacionais existentes.

Dentro deste contexto, o data driven manufacturing surgiu como uma resposta à indústria 4.0.

Este termo traz o significado de fazer uma gestão de uma empresa, de acordo segundo dados gerados de forma eficiente, em tempo real, com alto grau de veracidade.

É uma nova forma de gerir, que está além de ser uma consequência de decisões muitas vezes subjetivas do corpo diretivo da empresa, como normalmente vinha acontecendo.

Esta forma de poder obter estes dados, característica forte da revolução 4.0, faz com que as empresas possam ficam cada vez mais perto do que os seus clientes realmente querem, num cenário de confiança e assertividade.

Para poder chegar ao resultado final, a cada momento, da análise de uma grande quantidade de dados, é fundamental contar com tecnologias como a Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning.

Oferecer produtos e serviços de acordo com as expectativas de seu público consumidor e também poder antecipar medidas para enfrentar crises, sem dúvida é um caminho que fortalece a estrutura de uma empresa e propicia condições mais favoráveis, dentro do seu segmento de mercado.

O que o data driven manufacturing pode trazer

Com todas as facilidades e consequências da transformação digital, ferramentas dedicadas a analisar dados, como o Google Analytics, geram respostas que podem ser representadas em dashboards.

Em suma, com o conceito data drive manufacturing o cliente final do produto ou do serviço é, mais do nunca, o foco de todas as atividades e processos da organização.

Porém, para obter o êxito desejado é necessário que todos os colaboradores da empresa e não apenas os seus administradores precisam ter uma visão conjunta e dedicada, independente do setor a que pertençam.

Para isso, os conceitos de trabalho devem ser os mais simples possível e serem de conhecimento de todos.

Benefícios do data driven manufacturing

  • Transparência – como as decisões são baseadas em dados, nada é subjetivo, pois a lógica empregada tem metas claras e respostas que podem ser facilmente medidas.
  • Melhoria contínua – a análise e a aprovação de novas ideias são feitas de forma rápida, sem a necessidade de horas de reuniões e, como levam em conta dados recentes e reais, promovem a melhoria contínua.
  • Fortalecimento da empresa – com decisões baseadas em dados, é mais frequente o trabalho em harmonia, pois não se pode contestar dados que tenham sido coletados de forma rápida e precisa. Com isso, a empresa se torna mais forte e mais dinâmica nos negócios.

Com o data driven manufacturing profissionais com competências relacionadas à analise de dados, como um Chief Data Officer (CDO) e aqueles que tenham habilidades técnicas com matemática, sistemas da informação e negócios, passam a ser cada vez mais procurados no mercado de trabalho. Por isso, além de poder identificar as devidas competências dos colaboradores que serão contratados, as empresas precisam investir na qualificação da mão de obra que ela já dispõe.

NEWSLETTER APEXO EDU

Cadastre-se agora e recebe as últimas novidades sobre o mercado de tecnologia e Infraestrutura 

Descubra como as principais marcas já estão aplicando o 5G nas indústrias.

Nós usamos cookies para garantar a melhor experiência em nosso site