A nuvem substituirá os data centers físicos?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

É incerto afirmar que a Computação em Nuvem vai substituir os data centers físicos, mas é correto dizer que existe uma tendência crescente pela escolha dos chamados datas centers virtuais, representando uma busca das empresas por uma redução de custos, sem perder a agilidade no desempenho e nas condições operacionais.

Empresas que não consideram as atividades de TI como parte de seu negócio são as candidatas com maior potencial para a adoção do data center virtual, ou da Infraestrutura como Serviço (IaaSInfraestructure as Service, em inglês), pois os custos com a infraestrutura tradicional são altos.

Vantagens do data center virtual

Dentre algumas vantagens que podem ser citadas para migrar o data center tradicional para os  serviços de nuvem estão a flexibilidade, a otimização de recursos e a escalabilidade, fatores técnicos relevantes nesta escolha.

Como a IaaS trabalha com uma oferta de serviços sob demanda, fica mais fácil fazer a previsão de investimentos em TI, considerando que não existe a preocupação com atualização tecnológica de equipamentos e procedimentos de manutenção, por exemplo.

As condições de ocupação dos serviços contratados podem ser alteradas rapidamente, de acordo com o que for contratado, sendo possível aumentar ou diminuir o uso de equipamentos e aplicações através de um painel de controle dedicado.

A atualização tecnológica é outra preocupação que deixa de existir, pois é de responsabilidade do provedor responsável. Depois que a empresa decide pelo uso de soluções mais avançadas em seu TI, a fase de operação pode começar em um curto espaço de tempo, de acordo com o planejamento estratégico.

Levantamento de requisitos

Este é o passo mais importante em toda a análise de migração para a nuvem.

Neste ponto, algumas perguntas precisam ser respondidas com transparência e alto grau de confiança:

  • Quais as necessidades da empresa em relação ao hardware?
  • Precisa ser realizado um processo de desenvolvimento em paralelo?
  • Quais recursos serão considerados na migração para a nuvem?
  • Qual o nível de gerenciamento de recursos disponíveis?

Com estas questões respondidas, é essencial que um plano estratégico do projeto seja preparado tanto para a mudança quanto para a permanência de trabalho com o data center físico tradicional.

O que considerar ao não migrar para a nuvem

Se esta for a decisão da empresa, como resultado da análise das questões indicadas acima  e da resposta de uma análise estratégica, é fundamental avaliar quais serão os desafios que precisam ser enfrentados pela área de TI.

Também é relevante entender até que momento a decisão de não optar pela nuvem vai ser benéfica para a empresa, pois a oferta de produtos e serviços de tecnologia privilegia a tendência de mercado. Como o mercado tem se rendido cada vez mais à virtualização, permanecer no sentido contrário pode ser um sinal de alerta para os negócios da empresa. Neste caso, a avaliação precisa ser constante.

NEWSLETTER APEXO EDU

Cadastre-se agora e recebe as últimas novidades sobre o mercado de tecnologia e Infraestrutura 

Descubra como as principais marcas já estão aplicando o 5G nas indústrias.

Nós usamos cookies para garantar a melhor experiência em nosso site