Qual Cabo De Rede Usar? Cat5e? Cat6? Cat7? Ou Cat8?

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Existem diferentes tipos de cabos para interligação dos equipamentos de uma rede de dados, cada um com vantagens e limitações.

Existem diferentes tipos de cabos para interligação dos equipamentos de uma rede de dados, cada um com vantagens e limitações.

Além de conhecer as categorias de cabos é importante considerar os conceitos:

  • Crosstalk ou diafonia: medida da interferência elétrica gerada em um cabo de par trançado por sinal de um par trançado adjacente dentro do mesmo cabo.
  • EMI (Electromagnetic Interference – Interferência Eletromagnética): ocorrência de alterações nas funções de um equipamento eletrônico quando este estiver sujeito à ação de campos eletromagnéticos.

Cat5e

Uma melhoria do padrão Cat5, o Cat5e (e = enhanced, aumento, em inglês), apresenta melhor desempenho e respostas mais satisfatórias a interferências como crosstalk e EMI, numa frequência máxima de 100 MHz e uso para telefonia e transmissão de vídeo.

Sua capacidade de transmissão é de 100 Mbps a uma distância de 100 metros, sendo um cabo com boa relação custo/benefício, exceto nas aplicações que utilizam velocidades menores.

Cat6

Sexta geração de cabeamento Ethernet, o cabo Cat6 suporta taxas de dados Ethernet de até 1 Gbps, sendo compatível com os cabos Cat5 e 5e.

A principal diferença em relação ao Cat5e é o desempenho de transmissão, devido ao seu calibre mais grosso e uma torção mais firme, o que consegue reduzir a interferência, além de melhor resposta às perdas e ao crosstalk do que o cabo Cat5e. Isso significa que a relação sinal/ruído do cabo Cat6 é mais alta do que o CAT5e.

O cabo Cat6a (a = augmented, extensão ou elevação, no sentido de melhoria) suporta 10 Gigabits até uma distância de 55 metros. O Cat6a é mais grosso e mais caro que o Cat6.

Em 2005, quando foi lançado, era considerado de alto custo, porém devido ao aumento da capacidade de transferência de dados e da resolução de imagem, passou a usado o padrão PoE (Power-over-Ethernet), de quatro pares, para taxa de frequência de até 500 MHz.

Cat7

O cabo Cat7 é um padrão para velocidades de até 10 Gbps e alcance de até 100 metros. A versão Cat7a tem blindagem dupla, sendo uma para cada par de cabos e outra, como uma malha, para todos os cabos.

Entretanto, o cabo Cat7 não é um padrão de cabeamento IEEE (Institute of Electrical and Electronic Engineers – Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos), pois tem um design proprietário que não tem uma aprovação oficial do setor de rede.

Cat8

O cabo Cat8 é oficialmente reconhecido como o sucessor oficial dos cabos Cat5e e Cat6A.

Seu principal benefício é uma taxa de transferência mais rápida em distâncias curtas: 40 Gbps até 25 metros e 25 Gbps até 30 metros. De 30 a 100 metros, o Cat8 fornece a mesma taxa de transferência, de 10 Gbps, que o cabo Cat6A.

Devido a essas limitações de distância, o melhor caso de uso para Cat8 é na interconexão de equipamentos em data centers. O uso do cabo Cat8 em um escritório não apresenta boa relação custo/benefício, pois a distância diminuiria rapidamente a velocidade de transferência, que passaria a ser comparável ao cabo Cat6A, que é mais barato e apresentaria o mesmo desempenho.

Fatores a serem considerados ao escolher cabos Ethernet

Os cabos padrão Ethernet possuem diferenças que os tornam adequados para diferentes circunstâncias Por isso, é importante que a escolha considere:

  • Função: que tipos de dispositivos serão conectados ao cabo.
  • Velocidade: cabos e equipamentos devem suportar a mesma capacidade de comunicação de dados.
  • Distância: fundamental, pois vai determinar a limitação da capacidade de transmissão e recepção de dados.
  • Ambiente: temperatura, umidade e interferência eletromagnética do ambiente da instalação são fundamentais na seleção do tipo de cabo.

NEWSLETTER APEXO EDU

Cadastre-se agora e recebe as últimas novidades sobre o mercado de tecnologia e Infraestrutura 

Descubra como as principais marcas já estão aplicando o 5G nas indústrias.

Nós usamos cookies para garantar a melhor experiência em nosso site