10 KPIs que você precisa monitorar para melhorar a integridade e a eficiência do data center

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Data Center

A pressão sobre o gerenciamento de data center é constante, buscando eficiência na utilização da capacidade instalada.

Essa missão é viabilizada pela tecnologia de dispositivos inteligentes, fornecendo dados para análise holística.

Este artigo traz os 10 principais indicadores de desempenho (Key Performance Indicators – KPIs) que precisam ser monitorados para melhorar o desempenho e a eficiência do data center.

Conheça mais sobre os serviços da Apexo sobre Data Center

1. Capacidade de recursos-chave

Gerenciar data centers requer dados em tempo real sobre espaço físico disponível, eficiência do uso da energia, capacidade dos níveis de refrigeração e de conectividade, visando otimizar despesas operacionais e identificar o momento para aumentar a capacidade dos recursos-chave.

2. Custo da energia

Análise da International Data Corporation (IDC) indica um crescimento global de 9% no consumo de energia por servidor.

O gasto com energia representa até 50% das despesas operacionais, o que leva à necessidade de monitoramento e redução de forma inteligente, considerando oportunidades de descontos e créditos de carbono.

3. Trocas de servidores e de usuários

Data centers típicos substituem 30% dos servidores anualmente.

Servidores com mais de cinco anos de uso apresentam falham três vezes mais e custam duas vezes mais do que servidores novos.

É essencial simplificar o gerenciamento das solicitações de mudança de usuário e substituição de servidores, melhorando a eficiência e a produtividade.

4. Espaço disponível

Buscar eficiência no espaço disponível e estabelecer relação da capacidade de energia para receber equipamentos, considerando desativações planejadas e futuras implantações traz uma avaliação precisa da capacidade real existente.

5. Disponibilidade de gabinetes

Maximizar a rede física e a capacidade de portas de energia dos gabinetes é um modo inteligente de identificar a disponibilidade para receber equipamentos, com eficiência do uso da energia e diminuição de custos operacionais.

6. Pico mensal de carga/gabinete

Como os recursos energéticos nos data centers estão cada vez mais restritos, uma visão completa do uso e da disponibilidade da energia melhora o tempo de atividade e identifica gabinetes com capacidade ociosa de energia.

Definir limites de alertas da carga de cada gabinete garante receber notificações antes que qualquer problema ocorra.

7. Conformidade de redundância de failover de energia

Segundo pesquisa do Uptime Institute, 33% dos entrevistados indicaram a queda de energia como causa principal do tempo de inatividade e 80% disseram que a maioria das interrupções era evitável.

Assim, é vital assegurar redundância à tolerância a falhas (failover) para diminuir o tempo de inatividade.

8. Eficiência na utilização de energia (Power Usage Effectiveness – PUE)

A PUE é o KPI mais empregado para medir a eficiência energética do data center.

PUE menores que 1,5 e até 1,2 são indicados para um data center recente, local ou colocation.

Valores muito altos de PUE indicam grande potencial de economia de custos utilizando práticas de eficiência energética.

9. Gabinetes em conformidade com o padrão ASHRAE

É importante maximizar a eficiência energética e garantir condições ambientais ideais para os equipamentos, com temperatura e umidade conforme recomendação da Sociedade Americana de Engenheiros de Aquecimento, Refrigeração e Ar Condicionado (American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers – ASHRAE).

Sensores de ambiente podem identificar pontos de calor, resfriamento excessivo e altos níveis de umidade.

10. Ocorrência e duração dos pontos quentes

Pontos quentes ou locais nos equipamentos com resfriamento insuficiente levam a temperatura acima da faixa recomendada, trazendo riscos e aumentando as interrupções.

Monitorar proativamente temperaturas de entrada minimiza a ocorrência, tamanho e duração de pontos quentes.

A recomendação é garantir pisos elevados na posição correta, contenção de corredores quentes e frios, posicionamento correto de gabinetes e unidades de CRAC (Computer Room Air Conditioner – Ar Condicionado para a sala de computadores) e distribuir servidores de alta densidade.

Saiba mais: 10 IT KPIS YOU SHOULD TRACK (AND WHY THEY’RE SO IMPORTANT)

NEWSLETTER APEXO EDU

Cadastre-se agora e recebe as últimas novidades sobre o mercado de tecnologia e Infraestrutura 

Descubra como as principais marcas já estão aplicando o 5G nas indústrias.

Nós usamos cookies para garantar a melhor experiência em nosso site